Outubro Rosa: Câncer de mama também afeta cães e gatos

Centro de Controle de Zoonose orienta os donos de animais para que fiquem atentos

 Outubro Rosa: Câncer de mama também afeta cães e gatos

      Assim como acontece com os humanos, cães e gatos também podem ser vítimas de câncer de mama. A maior incidência é em fêmeas, sendo mais comum em cadela de 4 a 12 anos de idade e, em gatas, a partir de um ano de vida.   A conscientização sobre o diagnóstico precoce é fundamental no tratamento, com maior chance de cura.

Em Fernandópolis, o Centro de Controle de Zoonose orienta os donos de animais para que fiquem atentos e a qualquer tipo de anormalidade constatada, procurem um profissional veterinário de sua confiança.

“Para diagnosticar se há algum tipo de tumor, nódulos o inchaço no animal, é preciso observá-lo com frequência, apalpando suas mamas durante carinhos e brincadeiras e caso seja encontrada alguma alteração, deve-se buscar auxílio veterinário”, explicou a médica veterinária Daiane Fazzio que complementa: “Quanto mais cedo for feita a castração do animal, menor a incidência do problema e a castração pode ser feita por meio de agendamento no Centro de Zoonose de Fernandópolis”, finalizou a coordenadora do CCZ.

 

Dicas para prevenção de tumores mamários em pets:

– Leve seu pet regularmente ao médico-veterinário;

– Converse com o profissional para a castração o mais cedo possível;

– Evite administrar anticoncepcional ao pet;

– Palpe e acaricie o animal frequentemente para identificar nódulos;

– Fique atento ao emagrecimento acentuado e sem motivo; sangramentos inexplicáveis; dificuldade em mastigar ou deglutir; odores incomuns; feridas que não cicatrizam; dificuldades para respirar, urinar ou evacuar; e nódulos pelo corpo.